quinta-feira, novembro 3

Momentos Singulares






Alguns momentos na vida são tão intensos e plurais...
simplesmente completam algo em nós que nem sabíamos ser capaz de existir...
e percebemos que nunca mais seremos os mesmos...
Jamais seremos iguais!

sexta-feira, outubro 28

quinta-feira, outubro 13

bom dia

descaminhos que me compõem
nas cores de dias cinzas
desse mágico paraíso 
que tem por rotina 
revelar-se em diferentes tons

quinta-feira, outubro 6

Portal

flores


Num dia de sol, flores no caminho!

-e mais uma pra coleção da Pedra Branca-

à Flor da Pele

O Que Será

O que será que me dá
Que me bole por dentro, será que me dá
Que brota à flor da pele, será que me dá
E que me sobe às faces e me faz corar
E que me salta aos olhos a me atraiçoar
E que me aperta o peito e me faz confessar
O que não tem mais jeito de dissimular
E que nem é direito ninguém recusar
E que me faz mendigo, me faz implorar
O que não tem medida, nem nunca terá
O que não tem remédio, nem nunca terá
O que não tem receita

O que será que será
Que dá dentro da gente e que não devia
Que desacata a gente, que é revelia
Que é feito uma aguardente que não sacia
Que é feito estar doente de uma folia
Que nem dez mandamentos vão conciliar
Nem todos os ungüentos vão aliviar
Nem todos os quebrantos, toda alquimia
Que nem todos os santos, será que será
O que não tem descanso, nem nunca terá
O que não tem cansaço, nem nunca terá
O que não tem limite

O que será que me dá
Que me queima por dentro, será que me dá
Que me perturba o sono, será que me dá
Que todos os ardores me vêm atiçar
Que todos os tremores me vêm agitar
E todos os suores me vêm encharcar
E todos os meus nervos estão a rogar
E todos os meus órgãos estão a clamar
E uma aflição medonha me faz suplicar
O que não tem vergonha, nem nunca terá
O que não tem governo, nem nunca terá
O que não tem juízo

Chico Buarque

sábado, setembro 10

novos sonhos

‎... porque depois de muita dor nascem novas cores... 
e no mais íntimo de nós pintamos novos sonhos.

sábado, setembro 3

Cores da Matriz


Dias de Paz!

Azul e Branco



Senhora dos Remédios
Maria, Mãe adorada,
diante de Ti, prostro-me de joelhos.
contemplo Teu semblante meigo e suave,
Teu olhar confiante e sereno.
Quantas vezes te pedi, e me atendeste.
Abençoa a cidade, da qual és a Rainha,
Teu povo humilde e trabalhador.
Interceda junto ao Poder Máximo,
pela preservação do que há de mais puro;
o ar, a água, a terra.
Na tua Igreja de pedras e de arquitetura grandiosa,
fruto do trabalho árduo dos antepassados,
construída em Tua honra e glória,
reina majestosa e soberana.
Ouve minha prece, estenda-me teu manto de paz.
Alivia minhas dores, envolva-me com Teu amor sublime
e ternura maternal.
Oh! Senhora dos Remédios, Padroeira de Paraty.
Rogai por nós! 

quinta-feira, setembro 1

Serenity Prayer

'God, grant me the serenity to accept the things I cannot change,
Courage to change the things I can,
And wisdom to know the difference.'


sexta-feira, agosto 26

DA OBSERVAÇÃO

'Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio..'

Mário Quintana

"Quando a gente pensa que sabe todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas."

coração

 Ah coração que ao mundo veio para cirandar!
Coloca meus nervos na roda e meu peito a palpitar...
Confunde meus sentimentos em um cana-verde de mão
Conduzindo meus passos em Maria
Tirando meu chapéu no Arara
Me dá as mãos no Caranguejo
E faz a chuva cair pra terminar!
É mentira...


quinta-feira, agosto 11

pé de maça


Vou revelar um sonho infantil: 
ver um pé de maça ao vivo!!!
Minha irmazinha me realizou virtualmente ;)
Não consegui levantar a foto, mas tá aí...
.
Gentem! Hoje eu colhi a fruta proibida!!!! Mas como eu to longe de ser Eva, vou e aproveitar ;) haha..
Mil beijos, happy thursday :)
Amo voces!!!

**Aline**

sexta-feira, julho 22

'Ausência'... ah essa tua ausência... essa tua ausência que me preenche...


Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto.
No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida
E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz.
Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado.
Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados
Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne como nódoa do passado.
Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face.
Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada.
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite.
Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa.
Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço.
E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado.
Eu ficarei só como os veleiros nos pontos silenciosos.
Mas eu te possuirei como ninguém porque poderei partir.
E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas.
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.
Vinícius de Moraes

Significado de Ausência

s.f. Afastamento, falta de presença: constatar, notar uma ausência.
Fig. Inexistência, carência: ausência de qualquer critério.
Distração, perda da memória: ter ausências.

quinta-feira, junho 9

doce inesperado


Espera doce e delicada... 
que deixa o desejo no ar... 
no olhar compenetrado da despedida!
E assim passo o tempo a decorar teus detalhes em lembrança...
inebriada na sincronicidade que transparece dessa loucura.

terça-feira, junho 7