domingo, novembro 25

Anne

Doce... suave...
Serena mesmo no desespero...
Teus sorrisos....
Tuas bobeiras....
Nossas brincadeiras.....
Nossos passos.
Porque às vezes a gente não entende as coisas....
E não entendi quando te conheci....
E não entendo nossa amizade....
Não entendo nossa solidez...
Mas entendo que você é meu amparo.
E que são poucas as pessoas de quem gosto tanto da presença...
E aprecio assim o espírito.
Obrigada por tudo e por sempre...
mais uma vez!

Nenhum comentário: