quinta-feira, agosto 30

QualQuer Sorte


Por meus pés corre minha sorte

Por meus passos traça-se meu destino

Por meus devaneios me equilibro em meus limites

Por meus sonhos os delírios da magia

Ao meu horizonte
tudo o que eu puder viver

Nenhum comentário: