terça-feira, agosto 18

... tão longe...



Quando a gente enxerga tão longe, o espírito também toma espaço.
Não mais pequenas imperfeições, incertezas do que se pode encontrar adiante.
Jogar o olhar no horizonte revela uma profusão de cores, texturas.
As superfícies ganham maciez, suavidade de tons, e a música dos ventos soa divinamente.
Picos e vales ganham existência porque se relacionam.
É o grande ritmo da natureza.
Quando a gente enxerga tão longe, nosso espírito toma o espaço.

Sensações:
Voe até onde sua vista toca o horizonte!


Um achado qualquer...
De uma revista qualquer...
De qualquer tempo!

Nenhum comentário: